HOME | 2006 | 2007 | 2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | ATL:BR
Entrevista com Alex Gaskarth
Data: 2007
Fonte: Misery Loves Me
Tradução: Letícia Longo

Essa entrevista foi feita com o cantor, Alex Gaskarth, na Warped Tour de 2007 em Camden, NJ.

Quando a banda estava começando, quais eram as suas metas? E como vocês fizeram para atingi-las?
Eu acho que quando a banda começou, nós não estávamos realmente tentando atingir algo. Nós estávamos apenas nos divertindo. Digo, nós continuamos, mas obviamente agora nós temos algumas metas para nós mesmos. Mas quando nós começamos, isso era apenas para diversão. Era, você sabe, para sair com os amigos, para ter algo sobre o que falar nos finais de semanas e tal. Então, foi assim que aconteceu.

Como vocês se sentem com alguns fãs de vocês que agem como se fossem da elite e são possessivos com vocês?
Hm, pessoas que agem obsessivamente?

Possessivamente.
Oh, possessivamente.

Sim, como ser meio malvado com os novos fãs.
Hm, eu não sei. É meio estranho às vezes, eu não entendo realmente o conceito de fãs falando besteiras para os outros, só porque eles estavam lá antes. A idéia de uma banda é criar uma comunidade, eu acho e pelo menos, o modo que nós tentamos, você sabe, encorajar nossos ouvintes serem como uma família e aceitarem todo mundo, e você sabe, esperançosamente crescer muito. Hm, você sabe, essa sempre foi a idéia, então isso me deprime, mas eu acho que nós damos o nosso melhor para passar essa mensagem.

Qual foi o momento mais estranho/legal que vocês ja tiveram com uma fã?
Com uma van?

Fã.
Desculpe (em um tom sarcástico). Teve essa vez que eu salvei a van de uma queda... Não, tem vários, todos os momentos são muito legais. Eu sei que isso parece mentira, mas o reconhecimento que as pessoas tem e ouvindo e se preocupando conosco, não somente como músicos, mas como pessoas, porque nós tentamos fazer essa conexão bem pessoal com os nossos fãs. Então você sabe, tudo é muito legal, mas eu não sei. Eu estou tentando pensar em uma experiência única. Oh, nós temos lutas com sabres de luz com as pessoas e coisas assim. E são sempre coisas legais. Lutas com armas de água. Coisas assim.

Qual é a história louca de turnê, que você nunca se cansa de contar?
Ah, cara, teve uma que aconteceu há muito tempo atrás. Nós estávamos em um hotel e tinha uma porta nos dois finais, certo. E uma delas abriu pro corredor e a outra para a praia. E se você abrisse as duas, criava esse túnel de vento. Então, primeiro nós experimentamos abrir as duas portas, só pra jogar coisas na direção do vento enquanto estava muito forte. Então as coisas iam voar pro corredor. Então, aparentemente tinha várias gaivotas lá fora e a próxima coisa que nós vimos foram várias gaivotas voando para a porta aberta. Então nós batemos a porta e tudo que ouvimos por tipo meia hora eram as gaivotas batendo na porta (risadas) Isso foi meio assustador.

Vocês vão enfrentar muitas mudanças agora que vocês estão ficando populares? Vocês estão preparados para isso? E você está preocupado como isso pode afetar sua relação com os fãs?
Sim, na verdade eu realmente me preocupo. Eu já notei isso. Somente nas últimas semanas tivemos algumas comentários repentinos onde as pessoas falaram sobre a gente agir como se fossemos algo grande e coisas do tipo. E isso realmente me deixou triste, porque primeiro de tudo, nós lemos essas coisas e damos mais atenção pra isso do que as pessoas imaginam. Então é muito estranho, você entrar em um site e ficar tipo "Oh merda, essa pessoa pensa que eu sou um imbecil". Tudo bem pra mim se eu praguejar, certo?

Sim, tudo bem.
Ok, legal, eu acabei de me tocar que eu estou falando como um marinheiro esse tempo todo. Hm, sim, então é bem estranho, mas eu acho que quanto maior e mais conhecida a banda se torna, isso é inevitável. Você enfrente isso porque a cada dia isso chega no ponto de mais pessoas chegarem em nós e dizerem "oi". São mais coisas que você tem que lidar com e isso prejudica os membros da banda, porque, você sabe, nós somos pessoas. Nós ficamos cansados e nem sempre queremos ter que falar com as pessoas e tal. Mas ao mesmo tempo esse é nosso trabalho e nosso dever. Nós devemos isso para eles. E eles sempre foram nossa base, então nós estamos tentando balancear isso agora. Eu tenho certeza que nós vamos continuar tendo que fazer isso. Mas eu acho que nós temos sido bons com isso. E eu esperto que as pessoas entendam.

Agora a questão obrigatória para o álbum novo. O que os fãs devem esperar desse álbum novo de vocês?
Vocês podem esperar muito pop. É divertido. Nós nos divertimos muito fazendo o álbum. Nós não tentamos fazer algo louco, como tangentes experimentais. É realmente um disco pop punk, como nós sempre nos esforçamos para fazer. Eu acho que nós avançamos um estágio. As músicas do EP são bem velhas. Elas são de alguns anos atrás. Nós as escrevemos quando éramos bem novos. Nós continuamos novos, mas eu acho que nós aprendemos muito desde então.

Comparando o "Put Up or Shut Up" e o "The Party Scene", descreva em uma palavra.
Energia, tem mais disso.

Se você pudesse escolher absolutamente qualquer lugar para tocar, onde seria?
Qualquer lugar? Hmm, isso seria legal. Eu sempre pensei que seria legal, sabe nesse clipe da Avril Lavigne, onde eles estão todos tocando na rua, em cima dos carros?

Sim.
É, tipo isso. Eu gostaria muito de fazer isso. Eu tive essa idéia realmente engraçada, que seria legal de fazer e nós ainda vamos tentar isso, um dia, eu acho. Tipo, pegar um quarto de hotel e pegar dois quartos que sejam conectados e aí abrir uma das portas do lado e trazer todo nosso equipamento, incluindo as caixas de som pro quarto e mover toda a mobília para um lado. E então informar as pessoas. E ter todas essas pessoas aparecendo nas portas. E aí basicamente, antes do hotel saber o que está acontecendo, ter um show no nosso quarto. Eu acho que isso irritaria muito algumas pessoas, mas seria divertido.

Vocês estão empolgados para o novo fã clube?
Eu estou excitado. Estou muito animado. Essa foi, na verdade, uma das coisas que as pessoas ficaram tristes. Eu acho que eles pensaram que a idéia de ter tipo um fã clube pago foi tipo dizer que você tem que pagar para ser nosso fã. Mas essa não é a idéia de forma alguma. Nós não vemos nada desse dinheiro. Nós não podemos organizar o fã clube. Isso é grande demais e você sabe, vai exigir muita organização. Então o dinheiro que você paga, na verdade, vai para uma companhia então eles podem colocar coisas promocionais. Isso vai permitir as pessoas de evitar ticketmaster e coisas do tipo, então você poderá ter seus ingressos mais barato. Isso também vai nos dar um modo de achar essa coisa demográfica das pessoas que realmente estão interessadas em fazer parte do que nós fazemos. Isso não significa de forma alguma que se você não pagar, você não é um fã. Você não tem que entrar nisso. Nós vamos continuar amando você. Nós vamos continuar sendo os mesmos caras que nós sempre fomos com você. Nós vamos continuar saindo depois dos shows e abraçar todo mundo. Se você entrar no fã clube, você vai receber coisas mandadas pelo correio e coisas assim, porque nós vamos saber seu endereço. O que é meio assustador. Nós vamos te mandar bombas.

Questões "Pensa rápido'

Coca ou Pepsi: Pepsi
Rosa ou Roxo: Rosa
Warped Tour ou Turnê normal: Ai Deus. Warped... Não sei. Turnê normal, eu acho.
Rap ou Música Country: Rap
Aviões ou carros: Aviões
Costa Leste ou Costa Oeste: Costa Leste. Desculpa.
Sorriso ou Risada: Sorriso
Tv ou cinema: Cinema

Descreva cada membro em uma palavra*:
Você: Leonardo
Rian: Donatello
Jack: Michellangelo
Zack: Raphael





Hosted by Flaunt Network