HOME | 2006 | 2007 | 2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | ATL:BR
All Time Low: Come One, Come All
Data: 23 de Dezembro de 2008
Fonte: altpress.com
Tradução: Pris

    A história sobre como os membros do ALL TIME LOW se tornaram sensações pop-punk antes que eles pudessem beber legalmente é bem conhecida: o quarteto de Maryland cresceu junto no ensino médio, assinaram com a Hopeless Records no Valentine's Day (dia dos namorados) do último ano de escola deles e lançaram seu tão esperado álbum, So Wrong, It's Right, em setembro de 2007. Ainda assim, a formação do All Time Low não foi tão fácil como a história faz soar. O guitarrista JACK BARAKAT descreve o que o grupo passou antes de finalmente estabelecer a atual formação.

    Eu e Alex [Gaskarth, vocalista/guitarra] nos conhecemos no oitavo ano. Ele era o garoto que todas as garotas gostavam e todos os caras odiavam, porque todas as garotas gostavam dele. Nós não éramos muito amigos no oitavo ano. Ele tinha acabado de ser transferido de uma escola particular, então todas as garotas estavam tipo "Yeah, e aí?". Ele usava calças largas da Hot Topic com barbantes e correntes. Era legal na época. Na nona série, ele estava numa banda rival. Eu ficava tipo "Hey cara, venha pra nossa banda. Nós vamos escrever algumas músicas juntos ou fazer covers de Blink-182".

    Alex, na verdade, odiava Blink naquela época porque ele era o tipo de garoto Bob Marley e Incubus. Eu ficava tipo "Cara, você tem que escutar essa banda. Eles são fodas." Ele ficava tipo "Cara, eles são um bando de vendidos. Eles estão na MTV." Então eu fiz ele escutar o CD ao vivo deles [The Mark, Tom And Travis Show (The Enema Strikes Back!)] e assim que ele ouviu as piadas e o jeito que eles eram ao vivo, ele se apaixonou imediatamente. Ele ficava tipo "Cara, nós precisamos fazer isso. Isso é ótimo. Eles estão apenas sendo eles mesmos. É ótimo. As pessoas amam isso." Nós começamos nossa própria banda. Nós começamos fazendo cover de Blink-182 - eu, Alex e nosso antigo baterista.

    Na nona série, nós conhecemos Rian [Dawson, bateria]. Ele estava na minha aula de Francês. Ele vestiu uma camisa do Face To Face no primeiro dia de aula. Eu lembro de ter me virado e dizer "Hey, cara, você gosta de Face To Face?" [risos] Ele me odiava, obviamente. Eu tinha cabelo azul. Ele ficava tipo "Quem é esse garoto pagando de punk?" Eu enchia o saco dele todos os dias. Eu sabia que ele tocava bateria e eu sabia que ele era o melhor baterista no nosso ano. Ele dizia "Não, cara, eu tenho minha própria banda."

    No final da nona série, nós finalmente conseguimos que ele tocasse com a gente. E foi ótimo. Ele veio pra um de nossos ensaios - eu, nosso antigo baterista e Alex. Nós estávamos tocando "Roller Coaster" do Blink-182 e nosso antigo baterista não conseguia tocá-la. Rian tocou o cover com a gente e ficamos tipo "Porra! Nós precisamos desse cara. Droga, nós precisamos dele agora". Nós chutamos nosso antigo baterista e ficamos com Rian.

    Um mês depois, nós perguntamos pela escola pra ver se tinha algum baixista. Zack [Merrick] veio para nosso ensaio. Ele apareceu com um skate. A mãe dele estava lá. Ele entrou, nós começamos a tocar e nós ficamos tipo, "Porra, ele toca com os dedos. Tá dentro." No final do ensaio, ele fez uns truques com o skate - tipo um triplo kick-flip. Nós ficamos tipo "Traga ele aqui agora! Tranque-o, rápido!" No final da nona série, All Time Low estava formado. Nós tinhamos camisetas um mês depois.



Hosted by Flaunt Network